O risco de se contar calorias

23/09/2013

A saúde e bem estar físico nunca estiveram tão em alta como no contexto mundial atual. Hoje em dia o principal assunto de rodas de amigos, revistas de saúde e documentários de televisão é a dieta da moda e os alimentos do momento.

O grande erro cometido por muitas pessoas que se propõem a perder peso é optar por dietas com caráter restritivo e, constantemente, se preocupar com valor calórico daquilo que comem. Primeiramente porque se consumirmos menos calorias que nossa taxa metabólica basal (gasto calórico do nosso organismo em repouso), nosso corpo perceberá o perigo e ativará um mecanismo de defesa para protegê-lo da fome, retardando o metabolismo. Além disso, do ponto de vista hormonal, nem todas as calorias são iguais e, por isso, não basta comer menos para perder alguns quilos.

Cada alimento que consumimos é absorvido em ritmo diferente de acordo com sua quantidade de fibras, carboidratos, proteínas e gorduras. Essas quantidades se traduzem em sinais metabólicos que controlam o peso. Alimentos absorvidos mais rapidamente entram na corrente sanguínea de uma só vez aumentando o risco de serem convertidos em gordura se comparados a outros alimentos com o mesmo teor calórico, ou até maior, porém absorvidos mais lentamente. Por isso, na hora de escolher o que comer lembre-­se que o que faz diferença em peso e saúde é qualidade, e não somente quantidade de calorias.

Dica elaborada pela nutricionista:
Luiza Miranda Campos – CRN: 9923

Tags: ,