História

1935 – 1939
Fundada em 15 de maio de 1935, na Granja Embaré, em Taubaté (SP), a empresa “Inglez de Souza Filho & Cia Ltda” fabricava e comercializava doces de leite e frutas, geleias, sopas, extrato de tomate, além de produtos originários de frutas e legumes de safra. Os produtos eram vendidos exclusivamente para o Rio de Janeiro e São Paulo.

1940 – 1950
Em 1943, a “Inglez de Souza Filho Ltda” altera a razão social para “PRODUTOS ALIMENTÍCIOS EMBARÉ S.A.”. Em 1947, a empresa transfere a sede da fábrica, ainda na cidade de Taubaté, e dá início à produção dos famosos caramelos.

Em 1947, foi desativada a linha de doces, frutas, geleias e sopas.

Em 1948, em Lagoa da Prata (MG), um grupo de pecuaristas cria a empresa “LATICÍNIOS LAGOA DA PRATA LTDA”, para a produção de manteiga e leite em pó sob a marca “Camponesa”.
Com capacidade de processamento de apenas 10 mil litros de leite/dia, seria a semente do que hoje é um dos maiores complexos industriais alimentícios do país no setor de laticínios.

1950 – 1959
Os caramelos, com sabores e embalagens variadas, e o doce de leite, produzidos pela “PRODUTOS ALIMENTÍCIOS EMBARÉ S.A.”, passam a ser vendidos em todo o Brasil.

Em Lagoa da Prata, a “LATICÍNIOS LAGOA DA PRATA LTDA” expande as vendas da manteiga Camponesa para os estados do Norte e Nordeste do país e PASSA A PRODUZIR LEITE EM PÓ DESNATADO INDUSTRIAL para atender fábricas de sorvetes e biscoitos.

1960 – 1969
Dois empresários, Haroldo Antunes e Herbert Schmidt, se associam para, em 1961, comprar a Laticínios Lagoa da Prata e, em 1963, compram também a Produtos Alimentícios Embaré. Naquele período, foram lançados os pirulitos Embaré, nos sabores frutas e novas embalagens foram desenvolvidas para os produtos existentes.

A partir de 1967, na reorganização das estratégias comerciais das duas empresas, são instaladas filiais de vendas nas principais capitais do Norte e Sul do país.

Em 1969, as duas empresas, agora controladas pelo mesmo grupo, se fundem na atual EMBARÉ INDÚSTRIAS ALIMENTÍCIAS S.A.
Os constantes investimentos e a visão de negócios dos dois acionistas dão início ao processo de modernização e expansão da Embaré. Os resultados são produtos cada vez mais inovadores, como o leite em pó em saquinho de polietileno, o primeiro a ser lançado no Brasil neste tipo de embalagem, que surge na década.

1970 – 1979
O ano de 1972 marca a transferência da unidade industrial de Taubaté (SP) para Lagoa da Prata (MG), com a unificação das operações industriais em um moderno parque fabril.

O setor de candies foi ampliado e no mercado interno o tradicional CARAMELO MOLEQUE marcou o ano de 1974 por vender 550 milhões de tabletes.

Já no mercado externo, em 1975, os produtos da linha candies passam a ser exportados para o Canadá, Paraguai e Austrália, com destaque para os PIRULITOS, totalizando 3 milhões de embalagens exportadas no ano.

Já nessa década, a linha de laticínios, composta por leite em pó e manteiga, passou a industrializar 300 mil litros de leite/dia. E para garantir o volume necessário de matéria-prima, foram construídos e adquiridos postos de recepção e resfriamento de leite em diversas regiões de Minas Gerais.

1980 – 1989
De 1980 a 1985 foi feita a breve, mas importante parceria com a Kraft Inc., a maior empresa alimentícia americana da época. Com a joint venture, a Embaré assimilou tecnologias de ponta e ganhou estrutura para ampliar sua participação de mercado. Nesse período foi lançado o caramelo de leite sabor baunilha, o mais vendido do Brasil, e após o encerramento da parceria, a Embaré lançou o caramelo de chocolate.

Em 1982, foi fundada a ASSOCIAÇÃO RECREATIVA DOS COLABORADORES DA EMBARÉ (ARCE), o mais completo clube esportivo e de lazer da região de Lagoa da Prata.

1990 – 1999
Com muito trabalho, persistência e dedicação de dirigentes e colaboradores, a Embaré supera as dificuldades financeiras e econômicas ocorridas no Brasil no início da década de 1990.

Em 1994, a empresa inicia um programa de expansão, investindo cerca de 6 milhões na modernização dos equipamentos do segmento de doces.
Também nessa década surgem os deliciosos caramelos recheados, as balas mastigáveis Fruit Full com os sabores naturais de frutas, e o Nuguita. O leite em pó CAMPONESA se consolida no mercado consumidor da região Nordeste do país.

Consciente de que gerir o fator ambiental é preservar a qualidade de vida, a Embaré investiu 1 milhão de reais na moderna Estação de Tratamentos de Efluentes Industriais – ETEI, em Lagoa da Prata, que foi inaugurada em 1997.

Em 1998, a sede administrativa é transferida do Rio de Janeiro para Belo Horizonte, aproximando ainda mais as duas principais áreas da empresa: a administração e a produção.

2000 – 2010
O novo milênio marca um período de maior engajamento da Embaré com a comunidade ao seu redor e seu time de colaboradores. Em 2001, foi criado o CORAL EMBARÉ, composto por colaboradores e membros da comunidade. Em 2002, são fundados o CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL ARLETTE ANTUNES e a FUNDAÇÃO EMBARÉ. Em 2003, a Embaré conquista as certificações ISO 9001 e ISO 14001, Sistema de Gestão da Qualidade e Gestão Ambiental, respectivamente. Foram também lançados os caramelos de leite condensado e os caramelos recheadinhos de goiaba e morango. Os caramelos de baunilha ganharam uma nova apresentação de stick. Em 2005 é inaugurado o CENTRO CULTURAL HILDE SCHMIDT e, em 2010, o CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (CEA).

O período também é de diversas conquistas e obtenção de reconhecimento, com o lançamento de novos produtos como leite condensado, creme de leite, bebida láctea sob a marca Embarezinho e os doces de leite pastoso e em barra.

São feitos novos investimentos e modernização do parque fabril, elevando para 1,7 milhão de litros de leite/dia a capacidade de processamento da empresa.

2010 – 2019
Em substituição a ISO 9001, a Embaré conquista a certificação FSSC 22000, que garante a segurança alimentar de toda sua linha de produtos. A certificação tem reconhecimento mundial e é concedida às empresas que atendem todos os requisitos necessários para a produção de alimentos dentro dos melhores padrões de qualidade e segurança.

Uma nova expansão das linhas de produtos tem início com o lançamento dos leites UHT nas versões integral, semidesnatado, desnatado e também os leites UHT Zero Lactose, das bebidas lácteas Embaré Kids, além do requeijão cremoso (tradicional e light).

Início também da comercialização da nova linha de queijos, composta pelos tipos Minas meia cura, Minas padrão, mussarela, parmesão e queijos processados nos sabores bacon, cheddar e cebola caramelizada.

A Embaré investe cada vez mais em seu complexo fabril e a capacidade de processamento é ampliada para 2.4 milhões de litros de leite/dia.
Com a inauguração da Caldeira de Biomassa, parte da matriz energética fóssil é substituída por uma energia limpa e sustentável, reafirmando a importância e responsabilidade da empresa com o meio ambiente.

Outra novidade é a aquisição de uma nova unidade industrial em Santo Antônio do Monte (MG) dedicada à produção da linha de queijos.

2020 – FUTURO
A Embaré lança o 1º queijo em caixinha do país: o Queijo Fresco Camponesa. Pioneira, a marca investe R$ 25 milhões de reais para desenvolver o produto, que representa uma nova categoria no segmento.

Os produtos Camponesa ganham identidade visual mais moderna, dando a marca mais destaque no ponto de venda.

A Embaré assina um contrato de arrendamento que permite o controle total da fábrica da Quatrelati em Patrocínio-MG. A fábrica possui uma estrutura de 10 mil m² de construção, com um terreno de 100 mil m² e capacidade para processar diariamente 400 mil litros de leite, de forma altamente eficiente através de seus modernos equipamentos. Com a nova fábrica, a capacidade de processamento diária de leite da empresa aumentará 16%, atingindo a casa dos 2,8 milhões de litros/dia e a Embaré avança no projeto de ampliar a participação no mercado nacional de lácteos.

Em 2021, a companhia aumenta em 50% seu portfólio de leites UHT, com o lançamento da linha de leites especiais, composta por: Leite Origem, Leite Cálcio e Leite Vitamina C+D – 1º leite UHT no Brasil que auxilia no sistema imunológico e que protege o corpo contra infecções, vírus e bactérias. São apresentados ao mercado também, a Manteiga de primeira qualidade sem sal em embalagens de 200g e 500g e o leite em Leite em Pó Desnatado Instantâneo rico em: em Cálcio, Ferro e vitaminas A e D, é fonte de Zinco e de Vitaminas C e do Complexo B, comercializado nas versões 200g e 500g.

Ainda nesse ano, a empresa implementou um projeto robusto de logística reversa com objetivo diminuir os impactos ambientais gerados pelas embalagens e mitigar a emissão de Carbono (CO²) e outros gases de efeito estufa na atmosfera.

A Embaré deu grandes passos em relação a inovação, com a adoção de uma nova tecnologia de logística de captação de leite inédita no Brasil. A companhia foi a primeira indústria de alimentos autorizada a trabalhar com caminhão rodotrem para essa finalidade. A Embaré também avançou em iniciativas de transformação digital, com o lançamento aplicativos direcionados para o consumidor final, produtores de leite, colaboradores e para seus clientes varejistas, além da implementação de tecnologia de inteligência artificial nos seus principais canais de comunicação com o desenvolvimento da assistente virtual EVA.

A busca constante por melhoria contínua e o compromisso da empresa com a comunidade, seus colaboradores, produtores, distribuidores, clientes e fornecedores, garante que os próximos anos serão de ainda mais crescimento e inovações por parte da EMBARÉ