01/06 – DIA MUNDIAL DO LEITE

01/06/2017  Imprensa, Notícias

637x325

Por que tomar leite? Será que beber leite todo dia é realmente necessário? Hoje, essas são umas das grandes dúvidas que geram polêmica no mundo da alimentação saudável. Muitas pessoas, informadas ou não, dizem que o leite não faz bem ao organismo, outras já o indicam para suprir a ingestão adequada de cálcio diário.

O fato é que o leite ainda é o alimento mais consumido do mundo. Segundo dados divulgados em 2015, pela Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos), cerca de 480 bilhões de litros de leite por ano são consumidos no planeta – puro ou em suas variações como iogurtes, queijos, sorvetes e outros derivados – sendo que Brasil ocupa o 4º lugar tanto em número de produtores quanto de consumidores de leite.

Uma coisa é certa, os benefícios encontrados num copo de leite são inúmeros. Segundo a Revista Saúde, em matéria especial publicada em janeiro deste ano, um copo de leite integral fornece 6,4 gramas de proteínas; 8 a 10 gramas de carboidratos; 6 gramas de gordura; 244 miligramas de cálcio e 194 miligramas de fósforo.

Exatamente pela importância do leite como fonte de nutrientes e do potencial de crescimento do segmento lácteo no Brasil que a Embaré, famosa pelos caramelos, foi diversificando sua atuação ao longo dos anos, ampliando a linha de lácteos e derivados sob a marca Camponesa. O portfólio atual da empresa inclui desde leite em pó, leite UHT e Leite UHT Zero Lactose nas versões integral, semidesnatado e desnatado, até leite condensado, creme de leite, manteiga, doce de leite e bebida láctea.

Atenta a este potencial do leite como fonte de nutrição e saciedade, e com o objetivo de incentivar o consumo de lácteos pela população mundial, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO/ONU) criou, em 2001, o Dia Mundial do Leite, comemorado em 1º de junho.

Leite: bom por toda a vida toda!

É durante a infância que os benefícios dos laticínios e seus derivados devem ser trabalhados, pois, o leite é um importante alimento para o crescimento das crianças e a formação de seus ossos e dentes, e permite a construção de reservas necessárias para o futuro. Além disso, é uma ótima fonte de hidratação, o que é de suma importância na fase em que brincadeiras e atividades ao ar livre são muito presentes. Já no período da adolescência, o organismo precisa de mais cálcio para a maturação e desenvolvimento da massa óssea. Uma ingestão insuficiente de cálcio nesta fase pode trazer problemas em nível ósseo para o futuro. Na fase adulta o alimento atua na manutenção do esqueleto e da massa muscular, além de auxiliar no controle de peso. Para os idosos, quando a mastigação não está 100%, o leite ocupa o papel de principal fonte protéica.

Segundo a nutricionista Lígia Martini, da Faculdade de Saúde Publica da USP, em entrevista à Revista Saúde, quando o cálcio vem do leite, 30% dele é absorvido. Se for proveniente dos vegetais, a exemplo do brócolis, esse valor cai para 5%. “Para incorporar a mesma quantidade de cálcio ofertada por um copo de leite, deveríamos comer 4,5 porções de brócolis”, conta.

Presente em diferentes fases da vida, o leite fornece energia e é rico em proteínas, carboidratos e gorduras. Além do cálcio, reúne ainda em suas propriedades, principalmente as vitaminas A, B1 e B12 e sais minerais essenciais como o fósforo, que ajuda na formação dos ossos, e o manganês, que auxilia no funcionamento do cérebro.

Camponesa Zero Lactose

A intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, a enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite. Pesquisas globais estimam que quase três em cada quatro pessoas no planeta (75%) reage mal aos derivados do leite. No Brasil, estima-se que 70% da população apresenta algum grau de intolerância à lactose, que pode ser leve, moderado ou grave, segundo o tipo de deficiência apresentada.

Pensando na importância do leite ao longo de toda a nossa vida, a Camponesa conta com uma linha completa de leites zero lactose desenvolvida especialmente para quem tem intolerância à lactose, para quem reduziu ou abandonou o consumo de leite ou faz dietas especiais. Leve, de fácil digestão, altamente nutritivo, enriquecido com vitaminas A, C e D e cálcio, o leite zero lactose Camponesa é branquinho e tem o mesmo sabor e todos os nutrientes do puro leite. Disponíveis nas versões integral, semidesnatado e desnatado, os leites da marca podem ser encontrados em redes de supermercados e padarias no Norte, Nordeste e Sudeste do país.

“Nossa presença neste mercado é fundamental e definitiva, afinal desenvolvemos a linha Zero Lactose pensando em todo o tipo de consumidor, criança, adulto e idoso”, reforça Hamilton Antunes, presidente da Embaré, marca detentora da Camponesa.

Fonte: portaldoagronegocio.com.br